top of page

Itaú bate recorde no Lucro Líquido Recorrente Gerencial no primeiro trimestre de 2023

O Itaú Unibanco obteve recorde no Lucro Líquido Recorrente Gerencial – que exclui efeitos extraordinários – de R$ 8,435 bilhões, no primeiro trimestre de 2023. O dado representa alta de 14,6% em relação ao mesmo período de 2022 e alta de 10,0% em relação ao trimestre anterior (no 4º trimestre de 2022, o resultado recorrente foi de R$ 7,668 bilhões).


A receita com prestação de serviços e tarifas bancárias cresceu 4,9% em doze meses, totalizando cerca de R$ 11,681 bilhões. As despesas de pessoal, considerando a PLR, por sua vez, cresceram 0,8% no período, somando cerca de R$ 7,044 bilhões. Dessa forma, a cobertura destas despesas pelas receitas com prestação de serviços do banco foi de 165,8% no período.


Ao final do 1º trimestre de 2023, a holding contava com 89.497 empregados no país, com abertura de 1.237 postos de trabalho em doze meses. De acordo com o relatório do banco, esse saldo se deve a ampliação no número de assessores de investimentos e a contratações para a área de Tecnologia da Informação (TI), visando acelerar o processo de transformação digital. Foram fechadas 103 agências físicas no Brasil, no período, e abertas 100 agências digitais, totalizando 2.731 e 415 unidades, respectivamente.


“O Itaú foi uns dos poucos bancos, mesmo na crise sanitária que o país passou, que se ajustou e conseguiu manter sua rentabilidade financeira. Isso fica evidente com os lucros que o banco vem tendo ano a ano. E dá direito aos funcionários de cobrarem mais transparência do banco nos processos de terceirização, fechamento de agências e a reivindicarem melhorias na distribuição de renda dentro do Itaú”, afirmou Jair Alves, coordenador da Comissão de Organização dos Empregados (COE) do Itaú.


Contexto no Extremo Sul Baiano


"O lucro líquido do banco vem batendo recordes a cada ano. No primeiro trimestre deste ano, com R$ 8,435 Bi (aumento de 14,6%), e após o fechamento de 415 agencias, o Itaú não para por aí. O banco vem diminuindo postos de trabalho, impactando diretamente na sobrecarga de trabalho de seus trabalhadores e, consequentemente, aumentando o adoecimento da categoria bancária.


Os impactos vão muito além da própria categoria, pois também prejudicam o atendimento ao usuário, que já aguarda por horas para ser atendido. Os clientes idosos são os que mais sentem os impactos desta politica, já que vem sendo direcionados para canais eletrônicos, sem qualquer tipo de orientação do banco, ou suporte dos funcionários, para ajudá-los a entender estas tecnologias. Com esse contexto, crescem as oportunidades de golpes virtuais contra os idosos", afirma nosso diretor sindical Fabiano Matias, bancário do Itaú em Porto Seguro.



Fonte: Editada, de Contraf-CUT, e Secretária de Comunicação Sindicato dos Bancários do Extremo Sul da Bahia.

Posts recentes

Ver tudo

Comments


wix-icones.png

@sindibancariosba

Ativo 1.png
whatsapp-logo-2022.png
bottom of page